Blog da jornalista Olívia de Cássia  
 
BRASIL, Nordeste, MACEIO, CENTRO, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, Portuguese, Livros, Informática e Internet, Cinema
MSN -
border=0
 
   Arquivos

     
    border=0
    Outros sites

     UOL - O melhor conteúdo
     BOL - E-mail grátis
     Site Pessoal de Olívia de Cássia
     Tribuna Ocupada
     Fenaj
     Comissão de Jornalistas Assessores de Imprensa
     Blog do Maikel Marques
     Blog do Tchola
     Blog do deputado Paulão
     A Palavra - Ivan Nunes
     AL RÁDIO - Notícias na Internet
     União dos Palmares Wikpedia
     Site do jornalista, escritor e artista Bezerra Neto
     Tribuna Independente
     Blog do Bezerra Neto
     Alagoas em Tempo Real - Notícias
     Alagoas Agora - Notícias
     Fonte Notícias
     Tudo na Hora
     Alagoas 24 horas
     Assembléia Legislativa
     O Relâmpago - jornal on-line
     Blog de Edberto Ticianeli
     Dr. Paulo do PT
     Blog do Toni Lima
     Judson Cabral - líder do PT na Assembléia
     Blog do Serginho
     Josivaldo Ramos
     Show da Clô
     Zoio TV - Arapiraca
     Jornal Primeira Edição
     Site Gente da Gente


    Votação
    Dê uma nota para meu blog



    border=0
     


    Por questão técnica tive que formatar outro blog com novo endereço por conta de que este espaço está esgotado. Favor digigir-se ao novo endereço: http://oliviajornalista.zip.net/



    Escrito por Olívia de Cássia às 14h49
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    O endereço do meu novo blog é http://blig.ig.com.br/oliviadecassia/

    Comunico aos meus leitores que fiz outro blog porque fui informada de que não disponho mais espaço por aqui. Espero ter a mesma atenção de todos.



    Escrito por Olívia de Cássia às 23h52
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    Endereço do meu fotoblog http://oc.cerqueira.nafoto.net

    Escrito por Olívia de Cássia às 23h21
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    Lula atinge popularidade recorde na cidade de São Paulo, diz Datafolha

     

    da Folha Online

     

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva atingiu índice de popularidade recorde na cidade de São Paulo --49%--, segundo pesquisa Datafolha. O resultado faz de Lula o mais importante cabo eleitoral para a candidata petista à Prefeitura, Marta Suplicy.

    Neste sábado, Lula participou de uma carreata e de um comício de apoio à candidatura de Marta. Ele criticou a disputa por sua imagem nas eleições e disse que, em São Paulo, tem "lado": Marta Suplicy. "Eu sou presidente de todos os brasileiros, mas eu tenho lado, e em São Paulo estou do lado de Marta Suplicy para prefeita", disse.

    Pesquisa Datafolha publicada na edição deste sábado da Folha aponta que Marta lidera a disputa pela Prefeitura com 39% das intenções de voto contra 24% de Geraldo Alckmin (PSDB) e 16% do atual prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), candidato à reeleição.

    Considerando que a margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais para menos ou mais, o cenário é estável. 



    Escrito por Olívia de Cássia às 23h09
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    MUDANÇA DE ENDEREÇO:

    Comunico aos meus leitores internautas que  está havendo alguns problemas técnicos e talvez o blog tenha que mudar de endereço e de formato. Caso ocorra a mudança avisarei o novo endereço..

     



    Escrito por Olívia de Cássia às 21h52
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    Falta segurança

     

    Olívia de Cássia Correia de Cerqueira

    Jornalista

     

             “A violência começa onde há a ausência do poder público”. Essa frase não é minha mais é bem apropriada para o momento que o nosso Estado está vivendo. A vinda do delegado e secretário de Defesa Social, Paulo Rubim, a nomeação do delegado Marcílio Barenco para o comando da Polícia Civil e  a escolha do delegado José Pinto de Luna para a Polícia Federal abriu um leque de esperança para a população alagoana, amedrontada pela violência que assola nosso Estado.    

             Esses três nomes para a segurança pública do Estado acendeu a esperança do alagoano  de que o problema viesse a ser amenizado. No entanto, na prática, parece que não é o que está acontecendo. Os inimigos do bem estão agindo como nunca em Alagoas, mesmo com as tentativas os nossos homens de força.

             No fim de semana a imprensa divulgou que há um plano para matar o delegado Barenco, homem respeitado pela sua ação na polícia, por onde ele passa, ameaçado de morte por costumar cumprir com sua obrigação que é prender marginais e bandidos. Por certo que tem desagradado a alguns poderosos que farão de tudo para desestabilizá-lo.

             A saída, por aposentadoria, do desembargador Antônio Sapucaia, o homem que decidiu pela saída dos deputados acusados de desvio de dinheiro público na Assembléia Legislativa, deixou uma lacuna na Justiça alagoana, mas ele foi devidamente nomeado pelo governador Téo Vilela para assumir o Detran. Começa a fazer mudanças por lá e com certeza já desagradou a quem estava acostumado a fazer falcatrua no setor.

             Estamos em período eleitoral e já é costume no Estado o aumento da violência, assaltos a bancos e intolerância política nessa época. As autoridades precisam ficar atentas para isso também. O alagoano espera ter um pouco de sossego e de paz.



    Escrito por Olívia de Cássia às 13h33
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    Morre a colunista social Maria Cândida Palmeira

     

    Jornalista teria sido vítima de um infarto

     

     Gazetaweb

     

    A colunista social Maria Cândida Palmeira faleceu, na manhã desta quinta-feira (28). Segundo informações de familiares, a jornalista sofreu um infarto fulminante, em casa. Maria Cândida foi colunista social do Jornal Gazeta por mais de 40 anos e estava com uma festa programada para a noite desta quinta-feira, numa casa de eventos, onde comemoraria seu aniversário de 72 anos. O enterro está marcado para as 16h, no Cemitério Parque das Flores.

     

    JORNAL GAZETA

     

    Maria Cândida colaborava com o jornal Gazeta de Alagoas desde jovem, ainda na administração do senador Arnon de Mello. A jornalista produzia uma coluna diária com informações de eventos da sociedade e tinha como marca, uma mensagem de fé e de incentivo para seus leitores.



    Escrito por Olívia de Cássia às 13h17
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    DIA DA ANISTIA

    Em 1º de novembro de 79, começavam a voltar os primeiros beneficiados pela Lei da Anistia

     

         O dia 1º de novembro de 1979 marca a volta dos primeiros brasileiros exilados no exterior pela Ditadura Militar. Eles foram beneficiados pela Lei da Anistia, primeiro ato marcante do governo do general João Batista Figueiredo, e que estava inserido no processo de abertura política "lenta, gradual e segura" iniciada no governo do general Ernesto Geisel.

     

         A luta pela anistia no Brasil havia começado timidamente desde 1968 por meio dos estudantes, jornalistas e políticos e, com o passar dos anos, foi somando adesões de populares. Em todo o País e no exterior foram formados comitês que reuniam filhos, mães, esposas e amigos de presos políticos. O objetivo dessas entidades era a defesa de uma anistia ampla, geral e irrestrita a todos os brasileiros exilados no período mais rude da repressão política. Mas também funcionavam como órgãos de prestação de serviços assistenciais a presos políticos, parentes de desaparecidos ou de pessoas mortas nos porões da ditadura. Funcionando acima dos interesses políticos as entidades alcançaram alto conceito popular. Isso podia ser medido pelos adesivos em favor da anistia colados nos carros dos grandes centros urbanos. Em 1978, foi fundado no Rio de Janeiro o Comitê Brasileiro pela Anistia – uma ampla frente de várias entidades da sociedade civil, com sede na Associação Brasileira de Imprensa.

     

    Diante desses movimentos, o governo encaminhou ao Congresso o seu projeto, em junho de 1979. Antes, ele já havia rejeitado a proposta do partido de oposição MDB, que previa a anistia ampla, geral e irrestrita. O projeto governista atendia apenas parte do apelo nacional, porque excluía os condenados por terrorismo e favorecia os militares, incluindo os responsáveis pelas práticas de tortura.

     

    Plenário ficou lotado no dia da votação da Lei da Anistia

         No dia da votação, em Brasília, cerca de três mil pessoas participavam de um ato público pela anistia irrestrita. Dentro do Congresso Nacional, as galerias eram tomadas pelos populares que vaiavam cada discurso dos representantes da Arena – partido do governo. Por 206 votos contra 201, foi aprovada a anistia "aos crimes políticos praticados por motivação política."

     

         Em 28 de agosto, Figueiredo sancionou a Lei nº 6.683, de iniciativa do governo e aprovada pelo Congresso, anistiando todos os cidadãos punidos por atos de exceção desde 9 de abril de 1964, data da edição do AI-1. O benefício atingiu estudantes, professores e cientistas afastados das instituições de ensino e pesquisa nos anos anteriores. Entretanto, o reaproveitamento de servidores civis e militares ficou subordinado à decisão de comissões especiais criadas no âmbito dos respectivos ministérios para estudar cada caso.

     

         Outra restrição dizia respeito às pessoas condenadas pelos chamados "crimes de sangue", atos terroristas cometidos no período em que grupos de esquerda usaram a luta armada para combater o regime militar. Segundo o Superior Tribunal Militar (STM), havia então 52 presos políticos, dos quais 17 foram imediatamente libertados e 35 permaneceram à espera de uma análise mais demorada dos seus processos. Entre presos, cassados, banidos, exilados ou simplesmente destituídos dos seus empregos, a Lei de Anistia beneficiou 4.650 pessoas, entre as quais os ex-governadores Leonel Brizola e Miguel Arraes, e os ex-líderes estudantis Vladimir Palmeira e José Dirceu.

     

    Fontes: O Estado de São Paulo - Viagem digital pelo século XX -  Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil - CPDOC



    Escrito por Olívia de Cássia às 09h37
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    Campanha promove a presença feminina nas decisões de poder 

     

    A campanha nacional "Mais Mulheres no Poder. Eu assumo esse compromisso!" começou nesta quarta-feira (27) com a distribuição de plataforma eleitoral para candidaturas de homens e mulheres e veiculação de spots de rádio para incentivo à participação política das mulheres. A campanha pretende debater a importância da presença feminina nos espaços de poder e decisão e incentivar todas as candidaturas ao comprometimento com plataformas eleitorais voltadas para a igualdade entre homens e mulheres.

    Na avaliação da deputada Cida Diogo (PT-RJ), a campanha é um importante passo para o avanço das mulheres em busca dos mesmos direitos que os homens. "Essa é mais uma ação oportuna de nós, mulheres, mostrarmos nossa garra e poder de decisão", destacou. Ela ressaltou que o espaço político ainda é muito restrito para o acesso das mulheres. "Avançamos muito nesses últimos anos e temos condições de conquistar ainda mais. Nossa participação no espaço executivo e legislativo ainda é muito carente, mas podemos reverter isso e fazer valer os 30% de mulheres na chapa", disse a deputada.

    Para a deputada Janete Rocha Pietá (PT-SP), a campanha é uma iniciativa valiosa e que merece atenção. "Nós mulheres somos 51% da população, mas na sociedade nossa participação ainda deixa a desejar, principalmente no poder político. Apoio a iniciativa, que tem tudo a ver com as ações do governo para acabar com a desigualdade entre homens e mulheres ", disse.

    A eleição de mais mulheres nos espaços legislativos e executivos municipais é um dos objetivos do movimento, promovida pelo Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM) e pelo Fórum Nacional de Instâncias de Mulheres dos Partidos Políticos, com o apoio da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM) da Presidência da República.

    De acordo com a União Interparlamentar, organização internacional que congrega os parlamentos dos países, o Brasil ocupa o 142º lugar em relação à presença de mulheres nos parlamentos, num ranking de 188 nações. Com início nas eleições de 2008, a campanha "Mais Mulheres no Poder. Eu assumo esse compromisso!" pretende ser permanente e incidir nos espaços de poder e decisão da iniciativa privada, dos poderes públicos e em áreas estratégicas da sociedade por meio de ações que promovam a participação igualitária, plural e multirracial das mulheres, como determina o II Plano Nacional de Políticas para as Mulheres. Agência Informes (www.ptnacamara.org.br)  



    Escrito por Olívia de Cássia às 09h20
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    ASSÉDIO MORAL

     

    Assédio moral é a exposição dos trabalhadores e trabalhadoras a situações humilhantes e constrangedoras, repetitivas e prolongadas durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções.

    São mais comuns em relações hierárquicas autoritárias e assimétricas, em que predominam condutas negativas, relações desumanas e anti-éticas de longa duração, de um ou mais chefes dirigida a um ou mais subordinado(s), desestabilizando a relação da vítima com o ambiente de trabalho e a organização.

    Por ser algo privado, a vítima precisa efetuar esforços dobrados para conseguir provar na justiça o que sofreu, mas é possível conseguir provas técnicas obtidas de documentos (atas de reunião, fichas de acompanhamento de desempenho, etc), além de testemunhas idôneas para falar sobre o assédio moral cometido.

     



    Escrito por Olívia de Cássia às 00h17
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    TRE promove seminário para os profissionais da imprensa

     

    O Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE - AL), em parceria com o Sindicato dos Jornalistas, realizará nos dias 2 e 3 de setembro próximo, o I Seminário de Direito Eleitoral para Profissionais da Imprensa, com o objetivo de proporcionar aos jornalistas  os conhecimentos sobre a legislação eleitoral visando a excelência da cobertura das eleições. O evento foi idealizado pela Assessoria de Imprensa do órgão e terá a sua realização a cargo da Escola Judiciária Eleitoral de Alagoas (EJE-AL).

    As inscrições estão abertas a partir de hoje (20). Elas são gratuitas e devem  ser feitas através do e-mail eje@tre-al.gov.br  ou pelo site do TRE-AL: www.tre-al.gov.br.  Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (82)2122-7734. Todas atividades relacionadas ao evento acontecerão no auditório do prédio-sede do tribunal, 6º andar, na Praça Visconde de Sinimbu, Centro, Maceió. O número de vagas é limitado.

    A abertura do seminário (às 9 horas do dia 2) será presidida pelo presidente do TRE-AL, desembargador Estácio Luiz Gama de Lima. Em seguida, haverá a palestra sobre o atual panorama político de Alagoas pelo jornalista Enio Lins. Na manhã do primeiro dia ocorrerão também as palestras da procuradora regional eleitoral Niedja Kaspary, que falará acerca dos crimes eleitorais e penalidades, e do especialista David Azevedo, coordenador da Coordenadoria de Registros Partidários, Autuação e Controle de Feitos, da Justiça Eleitoral, que falará a respeito dos termos utilizados no setor.

             Na parte da tarde do mesmo dia, os assuntos abordados serão: Mídia e Direito Eleitoral, Abuso do Poder Econômico, Candidatura Eleitoral e Vida Pregressa do Candidato e Jornalismo Político em Alagoas, pelo assessor jurídico da presidência do TRE, Rodrigo Ferreira; juiz federal e ex-corregedor regional eleitoral, Leonardo Resende Martins; juiz do TRE, Manoel Cavalcante de Lima Neto, e jornalista Valmir Calheiros, da Assessoria de Imprensa do tribunal, respectivamente.

             A programação do último dia do seminário será desenvolvida das 9 às 11h30, com exposição e discussão em torno dos assuntos Propaganda Eleitoral – restrições e novidades para as eleições 008, pelo advogado e juiz substituto do pleno do TRE, Everaldo Patriota; Denúncia na Justiça Eleitoral e a Atuação da Polícia Federal nas Eleições, pelo juiz federal e corregedor regional eleitoral André Luís Maia Tobias Granja; O papel dos profissionais da imprensa no processo eleitoral- jornalista Nelson Ferreira; e A Comunicação a Serviço da Democracia, pela juíza do TRE-AL e diretora da Escola Judiciária Eleitoral de Alagoas, Ana Florinda Dantas.

             O referido seminário é a primeira iniciativa, em toda a história do Poder Judiciário Eleitoral alagoano, voltada exclusivamente para esse segmento da área das comunicações em Alagoas e realizada em um ano de eleições. E conta com o apoio do Sindicato dos Jornalistas, que, por solicitação da instituição promotora, contribuiu para a escolha da maioria dos assuntos previstos na programação, mediante consultas aos associados. (Fonte: Sindjornal)

     



    Escrito por Olívia de Cássia às 11h09
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    JORNALISTAS

    Carta de São Paulo

     

    Os jornalistas brasileiros, reunidos no 33º Congresso Nacional da categoria, realizado na cidade de São Paulo, de 20 a 24 de agosto de 2008, para discutir o tema O Jornalismo, o mundo do trabalho e a liberdade de imprensa, manifestam publicamente à Nação brasileira a preocupação com os constantes ataques à profissão de jornalista, à democracia na comunicação e à liberdade de expressão e de imprensa.

    No momento em que se comemoram os 200 anos de imprensa no Brasil, o direito da sociedade brasileira de ter acesso à informação de qualidade, plural e democrática está seriamente ameaçado pela mais contundente ofensiva de desregulamentação da profissão dos jornalistas: a tentativa de eliminar a exigência da formação específica em Jornalismo para o exercício profissional.

    O ensino superior em Jornalismo é o alicerce sobre o qual se constitui legalmente a profissão há quase quarenta anos. É uma conquista da categoria e da sociedade brasileira, fruto de um século de luta pela qualificação e pela consolidação do jornalismo como uma atividade de interesse público e um instrumento de fortalecimento da democracia.

    Os jornalistas denunciam publicamente a tentativa de grande parte dos empresários dos meios de comunicação de confundir a opinião pública quanto à importância da regulamentação de nossa profissão. Na verdade, o jornalista atua como um mediador das diversas opiniões que constituem a esfera pública contemporânea e, por dever ético, não expressa opinião pessoal nas notícias e reportagens que produz.

    A mesma tentativa de manipulação se dá em relação ao Conselho Federal de Jornalistas que, além de constituir uma instância de organização profissional, a exemplo de outras categorias, é um mecanismo a serviço da sociedade para garantia do exercício ético da profissão.

    O 33º Congresso Nacional dos Jornalistas, em decisão histórica, aprovou a criação da Comissão Nacional pela Igualdade Racial e selou um compromisso pela superação de todas as formas de assédio e discriminação no ambiente de trabalho e social.

    Os jornalistas brasileiros também repudiam as diversas formas de aviltamento da profissão, que se manifestam na sobrejornada, no acúmulo de funções, na desvalorização salarial, na terceirização de serviços, no desrespeito à condição de autor e na perda dos direitos sociais e trabalhistas pela contratação de jornalistas como pessoa jurídica.

    A precarização das relações de trabalho é uma prática que não espelha a realidade econômica das empresas de comunicação que, ano após ano, vêm apresentando lucros.

    O problema se agrava com a oligopolização da comunicação no Brasil. Oito famílias e grandes corporações controlam a grande mídia nacional. A concentração dos meios de comunicação, facilitada pela propriedade cruzada, não apenas reduz postos de trabalho e obriga o jornalista a produzir para diversos veículos do mesmo grupo empresarial, mas restringe o direito da sociedade à pluralidade de informações.

    Diante do atual cenário, os jornalistas brasileiros reafirmam a sua luta histórica pelo direito da sociedade à informação e pela liberdade de expressão e de imprensa, exigem a realização imediata de uma Conferência Nacional de Comunicação, convocada pelo governo brasileiro para discutir políticas públicas que democratizem a comunicação no Brasil, defendem a aprovação de uma lei de imprensa democrática e cobram do Estado brasileiro políticas públicas de segurança que garantam a dignidade dos cidadãos brasileiros e assegurem aos jornalistas a integridade no exercício da profissão e a liberdade de informar a sociedade em todo o território nacional. São Paulo, 23 de agosto de 2008. (Fonte: Sindjornal)



    Escrito por Olívia de Cássia às 11h02
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    Indignação

     

    Olívia de Cássia Correia de Cerqueira

    Jornalista

     

    Caros internautas, hoje eu fiquei estarrecida e indignada com um fato ocorrido  na periferia de Maceió e que foi fartamente divulgado nos blogs locais e será reproduzida amanhã na imprensa local. Uma menor foi estuprada pelo próprio pai e está com germe canino na vagina.

    Meu colega de profissão Roberto Vilanova disse em seu blog que em 35 anos de profissão já tinha visto de tudo, mas isso o que aconteceu foi uma bestialidade. Eu concordo com ele e digo mais. Sou cristã e sou contra a pena de morte no Brasil porque só os pobres seriam punidos, mas Deus que me perdoe. Num caso desses eu repenso os meus conceitos de mulher cristã.

    Nos últimos meses temos lido muitas notícias de pais que vêm violentando suas filhas menores e até fazendo filhos nas próprias filhas. Seria o final dos tempos? Minha Nossa Senhora. Eu que tive uma formação religiosa dos meus avós e meus pais não consigo nem sequer pensar numa possibilidade de que um ser humano seria capaz de uma atitude dessas.

    Será que uma criatura que comete uma ato desses pode ser considerada pessoa humana? A menina em questão tem nove anos e está sob a proteção do  Conselho Tutelar, depois de ter sido estuprada pelo próprio pai preso por policiais da Radiopatrulha e identificado como Francisco Nicolau da Silva, 50 anos, residente no Conjunto Frei Damião, no Complexo do Benedito Bentes, periferia de Maceió. Ele nega o acontecido e diz ser inocente.

     A mãe falou para a imprensa que a menina tinha reclamado do pai, mas ela não acreditou na criança e só desconfiou depois que viu o marido transando com a cadela de estimação e a menina chorou quando ela disse que ia sair e deixá-la com o pai.

    A violência cometida contra essa criança é  “mais um caso de estupro de menor; de desvio de conduta; de aberração social se não encerrasse também um fato inédito de transmissão de doença sexual, devido ao hábito de Francisco de também manter relações com animais - principalmente cadelas”, diz meu amigo Bob Vilanova em seu comentário de hoje no blog do site Tudo na Hora.

    O policial que prendeu a besta fera foi o sargento PM Macedo, comandante da guarnição que prendeu o monstro, depois que ouviu da mãe da menor. Não é só  estarrecedor o caso, é desumano e foge à compreensão de qualquer pessoa civilizada. Terezinha Rosa da Silva, 48, há 17 anos casada com esse animal chamado Francisco, com quem tem outros dois filhos, disse que sua filha de nove anos está com um germe canino na vagina e necessita da cuidados médicos. A menor tem febre e sente dores na genitália.

    O que Deus estará pensando nesse momento depois de ter colocado no mundo inquilinos tão perversos?



    Escrito por Olívia de Cássia às 22h11
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






     

    Neandertais eram tão inteligentes quanto homo sapiens, diz estudo

     

    Washington, 25 ago (EFE)- A extinção dos neandertais não foi porque eram menos inteligentes do que o homo sapiens, o antepassado direto do homem moderno, assegura um estudo realizado sobre as ferramentas usadas por ambos os grupos primatas.

    Os resultados da pesquisa publicados hoje pela revista "Journal of Human Evolution" são uma nova prova que refuta a suposta superioridade intelectual dos homo sapiens e que foi defendida durante mais de 60 anos, segundo os cientistas.

    Esta pesquisa se soma a outros estudos, segundo os quais os neandertais eram tão bons caçadores como os homo sapiens. Também afirmam que não existiam diferenças notáveis entre os dois grupos em sua capacidade de comunicação.

    Os neandertais usavam ferramentas de pedra que em geral eram sem ponta, enquanto os homo sapiens usavam pedras mais afiadas que, para muitos arqueólogos, eram prova de seu intelecto superior.

    Essas ferramentas foram produzidas pelo homo sapiens durante a colonização da Europa, há aproximadamente 40 mil anos.

    Há até pouco tempo, se achava que com essas ferramentas ou armas os antepassados do homem tinham superado e terminado por expulsar seus rivais da Idade de Pedra.

    No entanto, os cientistas da Universidade de Exeter, da Universidade Metodista do Sul e da Universidade Estadual do Texas, dizem que não existe diferença na eficácia das duas tecnologias e, mais ainda, é possível que as ferramentas usadas pelos neandertais tenham sido melhores do que as do homo sapiens.

    Os neandertais, que seriam uma espécie diferente do homo sapiens, surgiram durante a glaciação européia, enquanto os antepassados do homem apareceram na África e se espalharam pelo resto do mundo entre 40 e 50 mil anos atrás.

    Acredita-se que os neandertais tenham se extinguido há cerca de 28 mil anos, o que sugere pelo menos dez mil anos de possível interação com os homo sapiens.



    Escrito por Olívia de Cássia às 21h55
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    Sérvios erguem estátua em homenagem a Bob Marley

     

    BANATSKI SOKOLAC, Sérvia (Reuters) - Um vilarejo da Sérvia inaugurou o que afirma ser a primeira estátua na Europa do astro do reggae Bob Marley no sábado, com o objetivo de promover a tolerância em uma região que ainda se recupera da guerra.

    Dois músicos dos Bálcãs, um da Croácia e outro da Sérvia, inauguraram o monumento no povoado de Banatski Sokolac à meia-noite do sábado, durante um encontro de bandas de rock.

             "Bob Marley promoveu a paz e a tolerância com sua música", disse um dos organizadores do evento, Mirko Miljus.

    O evento levou adiante uma tendência a erguer monumentos em homenagem a ícones ocidentais populares, em lugar de figuras históricas da região.

    Os bósnios ergueram um monumento para Bruce Lee na cidade de Mostar, e os sérvios ergueram uma estátua de Rocky Balboa no norte de seu país.

    Após a fragmentação da antiga Iugoslávia e as guerras sangrentas da década de 1990, as pessoas da região raramente conseguem chegar a um consenso quanto a quem são os heróis que escolhem como exemplos.



    Escrito por Olívia de Cássia às 21h50
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    Estudo aponta EUA e China como principais responsáveis por danos ambientais

     

    A maioria dos 13.128 entrevistados que participaram do “Our Green World” (Nosso Mundo Verde), uma pesquisa on-line concluída em junho de 2008 e realizada em 17 países pelo grupo TNS, líder mundial no segmento de pesquisas Ad Hoc (sob encomenda), considerou as condições ambientais em seus próprios países e no mundo "ruim" ou, na melhor das hipóteses, "razoável". De acordo com o levantamento, essas pessoas têm uma avaliação precisa dos principais ofensores ecológicos e estão conscientes que países como os Estados Unidos, China, Índia, Japão, Indonésia, Rússia e Brasil são os principais responsáveis pelos maiores danos causados ao planeta.

     

    No âmbito global, 62% dos entrevistados avaliaram o meio ambiente em seus próprios países como "razoável" ou "ruim". Em três países — Brasil, Rússia e México — esse percentual foi ainda maior, abrangendo mais de 80% dos pesquisados. Em apenas três países a maioria da população considerou o seu próprio meio ambiente como ''excelente”, “muito bom” ou “bom”: São eles a Austrália (58%), os Estados Unidos (51%) e o Reino Unido, também com 51%. Somente um país – Cingapura — teve uma avaliação excepcionalmente positiva para a sua situação ambiental — 81% das pessoas classificaram como "excelente”, “muito bom” ou “bom”.

     

    Quando estimulados a avaliar as condições ambientais no mundo, a opinião é significativamente desfavorável — 78% dos entrevistados definiram como “razoável ou ruim”. Em cinco países — Japão, Brasil, França, Rússia e Argentina – essa percepção é ainda mais intensa, representando a visão de mais de 90% dos entrevistados.

     

    Poluição é o maior problema

     

    Para a maioria dos respondentes (28% dos entrevistados globais) a poluição do ar é o principal problema ambiental do planeta. O desmatamento vem em segundo lugar (19%) e em terceiro a poluição da água (16%) e o subdesenvolvimento (16%). O estudo detectou, ainda, que na América Latina o maior enfoque é para a qualidade da água (Brasil 43%) e (Argentina, com 38%). Na Ásia, o maior drama é a poluição atmosférica, com percentagens muito maiores que a média mundial (28%), sendo que esse item é considerado como a questão mais premente em Hong Kong (62%), em Cingapura (45%), na Coréia (41%) e na Tailândia (41%), na Malásia (36%) e no Japão (30%). Resíduos tóxicos e nucleares foram citados por apenas 8% dos entrevistados.

     

    Os culpados

     

    Os entrevistados afirmaram que a China e os Estados Unidos são os países que causam os maiores danos ecológicos. Todos os 17 países participantes da pesquisa, com exceção do Brasil, mencionaram esse dois países entre o três que causam maior preocupação. O Japão foi o mais crítico em relação à China (91% dos entrevistados argumentaram que esse é o país com o qual devemos nos preocupar). A Argentina, por sua vez, foi mais crítica com os Estados Unidos (78%), seguida da Tailândia, onde 76% citaram os Estados Unidos como o maior problema.

     

    Índia, Japão, Indonésia, Rússia e Brasil também ganharam destaque nessa lista de culpados. Curiosamente, em sete países os entrevistados mencionaram o seu próprio território como o principal poluidor. O país com a maior auto-crítica foi os Estados Unidos (63% dos entrevistados responderam que a América é o país mais preocupante) e o Brasil (42% dos entrevistados usaram o próprio país como referência).

     

    Fonte: Envolverde 25 /08 / 2008



    Escrito por Olívia de Cássia às 14h54
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    Bayer e PNUMA-ONU procuram estudantes

    para programa internacional de meio ambiente

     

    Rogério Ruschel (*)

     

    Se você é estudante, tem entre 18 e 25 anos, e boa fluência em inglês, preste atenção: se você tiver um estudo, pesquisa ou TCC de perfil ambiental ou tenha realizado algum projeto comunitário com resultados em benefício para o meio ambiente ou da sutentabilidade, poderá aproveitar uma oportunidade única: representar o Brasil na Alemanha, com todas as despesas pagas.

     

    O convite é feito pela Bayer e pelo PNUMA – Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, e a oportunidade é inscrever-se no Programa Jovens Embaixadores Ambientais – o mais importante programa de protagonismo juvenil ambiental internacional do Brasil. Neste ano serão selecionados 4 projetos; nas quatro edições anteriores (2004 a 2007) 16 brasileiros já carimbaram o passaporte.

     

    Visibilidade internacional

     

    Patrocinado mundialmente pela Bayer desde 1998, o programa já premiou mais de 200 jovens de 16 países da Ásia, América Latina, África e Europa. A parceria com a ONU foi estabelecida em 2003, e o Programa teve sua primeira edição no Brasil em 2004. A cada ano, quatro estudantes brasileiros são selecionados para representar o Brasil em um encontro internacional de jovens embaixadores ambientais, na Alemanha. A edição 2008, que receberá inscrições até o dia 20 de agosto pelo site www.byee.com.br conta com apoio do Ministério do Meio Ambiente do Brasil, da Agência USP de Inovação da Universidade de São Paulo e da UniversiaNet, uma rede que envolve 250 universidades no Brasil.

     

    Podem participar do Programa estudantes entre 18 e 25 anos, autores de estudos (como linhas de pesquisa ou TCCs) ou projetos de caráter ambiental e interesse social que representem uma efetiva contribuição na busca do desenvolvimento sustentável, realizados em qualquer ponto do território nacional, que estejam regularmente matriculados em curso de segundo grau ou universitário reconhecido pelo MEC e que tenham fluência na língua inglesa. Os estudos e projetos serão avaliados por uma Comissão Julgadora de alto nível, que contará com a compilação e tabulação dos dados da auditoria independente PricewaterhouseCoopers.

     

    Aberto a alunos de qualquer faculdade

     

    A oportunidade não é exclusiva para estudantes de gestão ambiental – podem participar estudantes de qualquer curso. Basta ver os projetos brasileiros selecionados nos últimos quatro anos: Um estudo do impacto do desmatamento no ciclo das chuvas na construção da rodovia Cuiabá-Santarém; preservação de abelhas sem ferrão no Triângulo Mineiro; a criação da primeira RPPN – Reserva Particular de Patrimônio Natural urbana do Brasil em Curitiba; um estudo hidrológico comparativo entre espécies nativas e pinus plantado com objetivos comerciais na região serrana de Santa Catarina; um projeto de mobilização comunitária; o estudo do reaproveitamento de resíduos de estações de tratamento de água em blocos cerâmicos de São Paulo; um estudo sobre reutilização da borracha de pneu como matéria-prima na produção de filtros de carvão ativado; a coleta de medicamentos para evitar a contaminação do solo; a coleta seletiva de óleo de cozinha usado; a concepção de mobiliário escolar com maderia-plástica em Brasilia; e uma proposta de reciclagem de resíduos de construção para uso na pavimentação asfáltica.

     

    A Edição 2008 do Programa Jovens Embaixadores Ambientais está com as inscrições abertas até o dia 20 de agosto de 2008 pelo site www.byee.com.br. Os estudantes selecionados viajarão à Alemanha na primeira quinzena de novembro, onde apresentarão seus projetos e participarão de visitas técnicas e turísticas, com todas as despesas pagas pela Bayer.

     

    PROGRAMA JOVENS EMBAIXADORES AMBIENTAIS - 2008

     

    Realização: Bayer e Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente

     

    Apoio: Ministério do Meio Ambiente, Agência USP de Inovação, Universia e PriceWaterhouseCoopers

     

    Inscrições: até 20 de agosto de 2008 no site www.byee.com.br

     

    O que é: Quinta edição brasileira de um programa internacional do PNUMA-ONU com o Grupo Bayer de apoio ao protagonismo juvenil. Tem como objetivo selecionar 4 estudantes brasileiros, entre 18 e 25 anos, fluentes em inglês, autores de estudos (como TCCs) ou projetos ambientais, para representarem o Brasil em encontro internacional de jovens na Alemanha, em novembro de 2008

     

    (*) Rogério Ruschel é jornalista e coordenador executivo do Programa Jovens Embaixadores Ambientais

     

    Fonte: Duva L. Steck Brunelli.



    Escrito por Olívia de Cássia às 11h11
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    Candidatos a vereador esbanjam riqueza em Maceió

     

    O campeão é o atual presidente da Câmara, com quase R$ 1 milhão declarados; estudante candidato tem até fazenda no Tocantins

     

     Gazetaweb - Bruno Soriano

     

    Qual o candidato mais rico em Maceió? Para alguns, a vitória numa eleição não se restringe às propostas. Dinheiro é preciso para que estas promessas cheguem à boca do eleitor, sobretudo quando o candidato não dispõe do espaço desejado no rádio e TV, dentro do guia eleitoral. Como, somente em Maceió, são quase 300 candidatos a vereador, o eleitor mais curioso deve se perguntar: “Será que estarei votando em alguém realmente comprometido com o desenvolvimento de minha cidade, ou em alguém preocupado em fazer do cargo um único e ‘eterno’ meio de sobrevivência?”.

     

    Já com relação aos vereadores de Maceió – alguns outros municípios também se destacam pela quantidade de candidatos, como Paripueira (72), São José da Tapera (84), e Palmeira dos Índios, que, apesar de mais desenvolvida do que os dois primeiros, tem ‘apenas’ 33 postulantes ao cargo –, as disparidades não ficam por menos.

     

    Alguns perderam em patrimônio, como é o caso do candidato a deputado estadual em 2006, Jorge VI (PSC), e atual candidato a vereador por Maceió – a queda foi de R$ 59 mil, passando para R$ 417.962,23 em bens no corrente ano. Mas a maioria dos casos aponta enriquecimento.

     

    Enquanto o ex-deputado estadual Luiz Pedro (PMN) – que responde em liberdade por crime de homicídio – declarou R$ 70 mil em bens, o estudante e também candidato a vereador pela capital, Netinho Barros (PSC) – filho do deputado estadual Gilvan Barros (PMN) –, declarou R$ 709 mil. Ele afirmou ao Tribunal possuir terras na Fazenda Arrozal, no estado do Tocantins, avaliada em R$ 300 mil, além de outros R$ 300 mil em cabeças de gado.

     

    Na disputa por uma vaga na Câmara de Vereadores da capital, o campeão é o atual presidente, Arnaldo Fontan (DEM), com R$ 956.609,61 declarados. Seu maior patrimônio é uma casa no Murilópolis, no valor de R$ 177 mil. Logo em seguida aparece o vereador e candidato à reeleição, George Sanguinetti (PV), com R$ 720.006,00. ‘Com o bronze’ fica o vereador Chico Holanda (PP), com R$ 720 mil.

     

    Completando a lista dos mais ricos, Marcelo Malta (PCdoB) declarou ter R$ 711.489,31 em bens no seu nome, enquanto que o vereador Paulo Corintho é o quinto colocado na Câmara, com quase R$ 440 mil. O que menos declarou foi o vereador Diogo Gaia, com R$ 99 mil.

     

    Já a vereadora Tereza Nelma (PSB), que, em 2006, concorreu a uma vaga no Legislativo Estadual declarando não possuir bens, elevou seu patrimônio a R$ 120 mil em dois anos, conforme declaração ao TSE. Outro caso que suscita questionamento é o jogador do CRB e candidato a vereador Júnior Amorim (PTdoB): ele disse não ter bens a declarar em seu nome, apesar de receber em torno de R$ 10 mil mensais como salário no clube alagoano.

     

    Candidatos a prefeito

     

    Como já veiculou a imprensa, o patrimônio dos candidatos a prefeito em Maceió é diverso. Segundo prestação de contas disponibilizada no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) – www.tse.gov.br –, a candidata tucana Solange Jurema tem exatos R$ 3.375.726,00 em bens declarados (a campeã neste quesito), valor bem superior ao declarado por Manoel de Assis, o candidato do PSTU: R$ 20 mil.

    Jurema, em debate com os candidatos, afirmou que declarou tudo o que conquistou, segundo ela, em 40 anos de trabalho, por não aceitar hipocrisia.

     

    O atual prefeito e candidato à reeleição, Cícero Almeida (PP), declarou patrimônio de R$ 382 mil.

     

    No interior, os números também assustam. O deputado federal e candidato a prefeito do município de Marechal Deodoro, Cristiano Matheus (PMDB), declarou ter, quando de sua disputa em 2006, R$ 112.118,09 em bens. Já para as eleições deste ano, Matheus declarou R$ 341.509,58 em patrimônio – entre eles, um veículo de luxo avaliado em R$ 111 mil.

     

    Outro deputado federal e também candidato, a prefeito de Pilar, Carlos Alberto Canuto (PMDB) teve uma evolução patrimonial de pouco mais de R$ 360 mil em apenas dois anos. Hoje, o candidato, segundo declaração à Justiça Eleitoral, tem R$ 2.773.937,62 em bens.

     

    Um outro caso que chama a atenção envolve deputados estaduais, candidatos neste ano. Um deles é Flaubert Filho (PTB). Em 2006, ele declarou ter apenas R$ 13 mil (valor de um carro usado), passando, em 2008, para R$ 220.041,88. George Clemente (PSB), por sua vez, declarou R$ 415.732,00 na última eleição. Neste ano, candidato a prefeito em São Miguel dos Campos, afirmou à Justiça não possuir bens em seu nome. Enquanto isso, seu vice, Pedro Ricardo Alves, o Pedoca, declarou R$ 385 mil – são muitos os casos, segundo o TSE, em que o candidato a vice tem mais patrimônio do que o cabeça de chapa.

     

    P.S: Enquanto isso, na sala de justiça....



    Escrito por Olívia de Cássia às 10h56
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    Lula quer música no currículo da educação básica

    O prazo para a adaptação das escolas é de três anos

    Agência Brasil

    Em três anos, todas as escolas brasileiras terão de incluir, no currículo da educação básica, o ensino de música. A determinação consta na Lei 11.769, sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e publicada no Diário Oficial da União no dia 18 de agosto. O período de três anos servirá para que os sistemas de ensino se adaptem às exigências estabelecidas. Segundo o presidente da Associação Brasileira de Educação Musical (Abem), Sérgio Luiz de Figueiredo, a música contribui para o desenvolvimento da auto-estima das crianças e traz benefícios cognitivos.

    O presidente da associação afirma que as exigências para implantação da nova disciplina ainda não estão bem definidas, mas acredita que também cabe à sociedade discutir e aperfeiçoar as medidas que deverão ser empregadas.

    Figueiredo esteve em Brasília para participar do 1º Simpósio sobre o Ensino e a Aprendizagem da Música Popular, realizado na Universidade de Brasília (UnB). Segundo ele, os benefícios da música podem ser analisados de diferentes ângulos.

    "De uma forma geral, a música faz parte das manifestações culturais. Contribui para a formação humanística, para que as pessoas participem da interação social e compreendam as manifestações sociais. Também há os benefícios cognitivos, melhorando o desempenho em outras áreas do conhecimento, além de todos os benefícios sociais."

    "A música tem entrado como componente muito forte no resgate do cidadão e no desenvolvimento da auto-estima por instituições que trabalham com crianças carentes e pessoas em situação de risco", disse.

    José do Pífano aprendeu a tocar o instrumento que hoje faz parte de seu nome, uma espécie de flauta rústica feita de bambu, sem auxílio de professores, quando ainda era criança, em São José do Egito, no Estado de Pernambuco. Hoje, ele ensina sua arte aos alunos do curso de música da Universidade de Brasília (UnB) e considera importante o ensino nas escolas.

    "Com uns 10 anos de idade eu mesmo fiz um pífano pequenininho de talo de jerimum, que aqui chama abóbora, e fui desenvolvendo. Nunca fiz aula, mas gostaria de ter tido, porque isso é muito bonito. Música é alegria, é vida, e acaba sendo cultura para os alunos que se sentem incentivados a aprender", defendeu.

    Figueiredo afirmou que, a partir de agora, iniciam-se as discussões de como inserir a música no ensino básico de uma forma efetiva e considerando as diversidades de cada região. Segundo ele, é preciso investir na formação de professores.

    Segundo o presidente da Abem, não há dados precisos sobre a quantidade de profissionais com licenciatura em música. Ele acredita que existam cerca de 50 cursos de graduação espalhados pelo Brasil e apenas dois cursos de ensino à distância na área: um da UnB e outro da Universidade Federal do Rio Grande Sul (UFRGS).

    A expansão de cursos de licenciatura em música pode contribuir para aumentar o número de profissionais e colaborar na aplicação da nova lei, argumentou Figueiredo.

     



    Escrito por Olívia de Cássia às 10h14
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    I Festival de Música do IZP: acontece hoje

     

     

    O Instituto Zumbi dos Palmares realiza nesta segunda-feira, 25, às 19h30, no Teatro Gustavo Leite do Centro de Convenções, em Jaraguá, a final do seu I Festival de Música. Na ocasião será apresentado um evento-show com as quinze músicas finalistas no concurso, de onde sairão três vencedores nas categorias melhor música, melhor intérprete e melhor compositor, cada uma recebendo o prêmio de R$ 3 mil. O grupo Quarteto a La Sax fará o encerramento do evento.

     

    O festival tem como objetivo divulgar as gravações inéditas de cantores, compositores, instrumentistas, arranjadores e grupos de todo o Brasil. De acordo com o regulamento, uma mesma obra poderá ser premiada em mais de uma categoria. O evento será para 1.200 convidados, onde cada banda finalista terá uma cota de convites. Os demais serão distribuídos entre os servidores, ouvintes e telespectadores do IZP e imprensa em geral.

     

    Para a seleção das três músicas finalistas farão parte da comissão Ricardo Teles, diretor da Educativa FM, Petrônio Soares, programador musical da Rádio Difusora, Rui Augustinho, programador musical da Educativa FM, Catarina de Labouré, representante da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), Joselho Rocha, maestro da Orquestra do Centro de Convenções e Washington de Oliveira, regente de coros.

     

    O evento, em toda sua organização, conta com nomes de peso, como Júnior Almeida, à frente da Comissão Organizadora, Toni Augusto, na direção musical, e a banda base, que estará à disposição de todos os finalistas que optarem por utilizá-la, composta por Miran Abs (flauta), Wilson Miranda (percussão), Ricardo Pianola (teclado), Ítalo (bateria), Toni Augusto (guitarra) e Fabinho (baixo). A cenografia está sob comando do artista plástico Persivaldo Figueiroa e a produção gráfica é de Canel Júnior e Carlo Daudt.

     

    Durante o festival, a Rádio Difusora AM e o portal Tudo na Hora farão transmissão ao vivo. A TV Educativa também fará cobertura e a Educativa FM, flashes.

     

    O festival, que foi lançado em 31 de março, recebeu, ao todo, cem inscrições de todo o Brasil. Representantes de Minas Gerais e Pernambuco, por exemplo, são presença garantida no evento-show. As trinta músicas inicialmente selecionadas farão parte de dois CDs, cada um com quinze músicas, contemplando desta forma todos os selecionados na primeira fase do concurso.

     

    Fonte: Agência Alagoas

     



    Escrito por Olívia de Cássia às 08h48
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    COMPRO – MINIATURA DE POODLE-TOY (preferência por um casal que não seja irmão). Contato: oliviadecassia@yahoo.com.br



    Escrito por Olívia de Cássia às 11h03
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    Os desafios da Construção Civil em livro

     

    Obra mostra que a aplicação de bons projetos, aliados à força de vontade e ao trabalho, são a chave para o crescimento pessoal e profissional

     

    A especialista em Recursos Humanos, Neide Gomes Barros, lança no próximo dia 28, no Hotel Ritz Lagoa da Anta, às 19 horas, o seu primeiro livro intitulado ‘Desafios na Arte da Construção – Novas Perspectivas na Gestão de Pessoas’. A obra, de 150 páginas, editada pela jornalista Thácia Simone e publicada pela Nossa Livraria, faz uma apresentação da atuação estratégica da área de Recursos Humanos, contribuindo com mudanças culturais, promoção e desenvolvimento das pessoas dentro da organização. A implantação de projetos e ações de Responsabilidade Social e Qualidade de vida em empresas da construção civil de Alagoas vêm apresentando excelentes resultados.

    O livro mostra que a superação de velhos paradigmas deve ser alcançada. De acordo com a autora mesmo diante de um ambiente em constante mutação, é possível desenvolver um trabalho voltado para a qualidade e a produtividade. “Os projetos implementados têm como objetivo reduzir índices preocupantes no segmento. A superação da baixa qualificação profissional se faz por meio da  educação, os altos índices de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais podem ser reduzidos  por meio de práticas voltadas para a garantia de um ambiente organizado e seguro”.

     O acompanhamento e o controle rigoroso dos programas de saúde ocupacional, segurança e medicina do trabalho, ginástica laboral e esporte podem promover a saúde dos colaboradores. A utilização das artes como cinema e teatro contribuem com o processo de transformação. A proposta desse trabalho é apresentar que mesmo diante da realidade de um canteiro de obras, é possível criar uma ambiente saudável, criativo e incentivador do conhecimento, voltados para o desenvolvimento pessoal e profissional.

    ‘Desafios na Arte da Construção – Novas Perspectivas na Gestão de Pessoas’ é destinado, principalmente, a profissionais da área de recursos humanos, empresários e gestores em geral, instituições de ensino, acadêmicos, além de profissionais da área da construção civil. A publicação tem o apoio do SESI e Chama Publicidade.



    Escrito por Olívia de Cássia às 09h58
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    PF planta árvores para compensar
    emissões de gases de efeito estufa

    Nesta sexta-feira (22/08), a Polícia Federal inicia mais uma ação pioneira com o objetivo de reduzir o impacto ambiental resultante de suas atividades policiais e administrativas. O Ministro da Justiça, Tarso Genro, e o Diretor-Geral, Luiz Fernando Corrêa, lançarão o Programa de Neutralização e Redução das Emissões de Carbono Resultantes das Atividades da Polícia Federal. Para simbolizar o lançamento do Programa, Genro e Corrêa farão o plantio das primeiras árvores referentes às emissões de gases de efeito estufa no Rio Grande do Sul no ano de 2007.

    Também nesta sexta-feira, as Superintendências da Polícia Federal em Santa Catarina, Paraná e Pará realizarão simultaneamente a plantação das árvores necessárias para a neutralização de suas emissões.

    O plantio será realizado anualmente por todas as unidades da Polícia Federal de acordo com a contribuição nas emissões. As árvores plantadas serão de espécies nativas e variadas, preservando o bioma da região. Embora a maneira mais eficiente de se fixar carbono seja a utilização de espécies de rápido crescimento, a PF optou pela utilização de espécies nativas de cada região para além de neutralizar as emissões de gases de efeito estufa, também contribuir para a recuperação de áreas degradadas e manutenção da biodiversidade.

    Foram usados como base de cálculo para medição do impacto ambiental os gastos de combustíveis, papel, energia elétrica e com passagens aéreas. Ao todo, serão plantas 30.114 mudas, com a expectativa que 27.376 árvores cheguem à idade adulta e seqüestrem aproximadamente 16.103 toneladas de gás carbônico.

    O plantio será realizado em parcerias com Secretarias de Meio Ambiente, escolas, associações comunitárias, universidades, empresas públicas e privadas.

    Essas ações acontecerão a despeito das providências já em andamento relativas ao combate aos desmatamentos na Amazônia e às ações de redução dos gastos energéticos, como coleta seletiva de lixo para fins de reciclagem, redução no consumo de combustível por número de funcionário e construção de novas instalações com características e cuidados para a redução do consumo de energia, água e outros.

    A iniciativa colocou a Polícia Federal entre os membros do Programa Brasileiro GHG Protocol – Greenhouse Gas Protocol, metodologia internacional mais usada por empresas para quantificar e gerenciar suas emissões de gases de efeito estufa. Fazem parte do Programa empresas como Banco do Brasil, O Boticário, Bradesco, Ford, Natura, Nova Petroquímica (Petrobrás), sadia, Votorantim e Wal-Mart.

    A tabela abaixo apresenta o total das emissões de gás carbônico de origem fóssil da Polícia Federal em cada unidade federativa, relativas ao ano de 2007, o número de árvores destinadas para o seqüestro deste gás e o número de mudas a serem plantadas, incluindo 10% a mais para compensar a mortalidade esperada.

    Por Divisão de Comunicação Social
    (61) 3311-8142
    www.dpf.gov.br/dcs

    Fonte: Ministério da Justiça.



    Escrito por Olívia de Cássia às 09h50
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    Jornalista Luiz Paulo Horta é eleito imortal da ABL

     

    Da Redação do Site Comunique-se

     

     

    O jornalista e crítico musical Luiz Paulo Horta é o novo imortal da Academia Brasileira de Letras. Ele ocupa a cadeira número 23, que pertenceu a Machado de Assis e estava vaga desde a morte da escritora Zélia Gatai, em maio.

    A eleição, em sessão secreta, ocorreu nesta quinta-feira (21/08). Horta foi eleito com 23 votos. Luiz Paulo Horta é jornalista, crítico musical e membro da Academia Brasileira de Música. Nascido no Rio de Janeiro em 1943, Horta estudou piano e teoria musical nos Seminários de Música Pró Arte.

    Em 1970, começou a trabalhar como crítico do Jornal do Brasil e entre 85 e 90 foi o responsável pela seção musical do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Na década de 90, iniciou o trabalho como crítico musical de O Globo, onde permanece até hoje.

    Em 1983, publicou seu primeiro livro, "Caderno de Música", e em seguida editou o “Dicionário de Música Zahar”. Escreveu também "Guia da Música Clássica em CD", "Sete noites com os clássicos", “Villa-Lobos, uma Introdução”, além de organizar juntamente com Luiz Paulo Sampaio, a edição brasileira do “Dicionário Grove de Música”.

     



    Escrito por Olívia de Cássia às 09h32
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






     

    Boletim Eletrônico da Federação Nacional dos Jornalistas
    EXTRA Número 14 - 21 de Agosto de 2008
    Em Defesa do Diploma
    Ato em SP reúne jornalistas de todo País
    Representantes da FENAJ e de 31 sindicatos de jornalistas de todo o País participaram hoje (20/08) de uma manifestação em defesa do diploma e da regulamentação da profissão. O ato foi em frente à Superintendência Regional do Trabalho e precedeu a abertura oficial do 33º Congresso Nacional da categoria, que acontece até este final de semana em São Paulo.
    21/08/2008 | 17:52

    Formação Profissional
    33º CNJ: defesa do diploma marca solenidade de abertura
    A defesa da formação específica em nível superior para o exercício da profissão deu o tom da solenidade de abertura do 33º Congresso Nacional dos Jornalistas, na noite de quarta-feira (20/08), em São Paulo. O evento, que prossegue até domingo, reúne cerca de 300 pessoas, entre representantes dos 31 sindicatos do País, observadores e convidados.
    21/08/2008 | 17:50

    Envie informações - texto e fotos - para o sistema de notícias da Federação Nacional dos Jornalistas pelo e-mail boletim@fenaj.org.br


    Escrito por Olívia de Cássia às 09h25
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    Presidente Lula é o mais novo cidadão de Feliz Deserto

     

    Ele nasceu em Pernambuco, mas agora é também cidadão de um município do Litoral Sul de Alagoas, quase devastado por uma enchente em 2005. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu nesta quinta-feira, 21, em Brasília, o título de cidadão honorário de Feliz Deserto.

    O título foi entregue durante uma solenidade rápida com a presença da prefeita Rosiana Beltrão e vereadores. O título, de autoria do vereador José Harry Guedes, foi concedido por unanimidade da Câmara Municipal, em maio de 2006, em reconhecimento pelo socorro federal aos desabrigados e a liberação de recursos para a construção de um conjunto habitacional que foi entregue às famílias que perderam tudo na enchente. (Fonte: AMA)

     



    Escrito por Olívia de Cássia às 09h22
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    SÓ OS DE LÁ?

     

    Vereadores paulistanos são mal avaliados; Agnaldo Timóteo chama estudo de "parcial"

     

    WANDERLEY PREITE SOBRINHO

    colaboração para a Folha Online

     

    O desempenho dos vereadores da Câmara Municipal de São Paulo foi considerado ruim em estudo apresentado nesta quinta-feira pela ONG Voto Consciente, que apresentou uma avaliação sobre cada um dos parlamentares. Durante divulgação do levantamento na Câmara, o vereador Agnaldo Timóteo (PR) se irritou com sua colocação e chamou o estudo de "parcial e desonesto".

    De acordo com o levantamento, apenas 20 dos 55 parlamentares registraram desempenho médio acima de seis. Para que a ONG fizesse o ranking dos melhores vereadores, foram considerados sete critérios, como fidelidade partidária, qualidade dos projetos de lei apresentados e freqüência nas comissões.

    Os poucos projetos sancionados pela atual legislatura chamaram a atenção da ONG. Segundo a organização, dos 2.021 projetos apresentados pelos vereadores, apenas 781 foram aprovados.

    Destes, 310 foram considerados importantes pelo Voto Consciente. Ainda de acordo com a ONG, 127 propostas foram consideradas inconstitucionais e vetadas pelo prefeito depois de ter passado por todo o processo de tramitação. O valor médio gasto em cada projeto durante esse processo é de R$ 738 mil.

     

    Minha observação: Essa avaliação deveria também passar em Alagoas...



    Escrito por Olívia de Cássia às 09h17
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    STF proíbe nepotismo nos Três Poderes; proposta de cota de parentes é criticada

     

     

    da Folha Online

     

    O STF (Supremo Tribunal Federal) aprovou nesta quinta-feira o texto da súmula vinculante (entendimento sobre o tema) que proíbe o nepotismo no serviço público nos três poderes. Para escapar da proibição, começou a circular no Congresso uma proposta de criação de cotas para contratação de parentes.

    Pelo texto, ficou estabelecida a ampliação do conceito que trata do nepotismo cruzado --quando autoridades contratam parentes de outras autoridades para driblar a relação direta de parentesco¨-- e que envolve diretamente os parentes de autoridades e pessoas que ocupam cargos de chefia ou confiança. A ordem vale para familiares até 3º grau.

    A decisão de proibir o nepotismo inclui Judiciário, Legislativo e Executivo --órgãos de autarquias direta e indireta. Com a súmula vinculante, a ordem passa a ser obrigatória em todo o país.

    Os ministros não mencionaram a exclusão da lista de contratações que indicam nepotismo, os cargos de ministro de Estado, secretários estaduais e municipais, além do Distrito Federal. Mas ontem excluíram essas situações.

    Pelo entendimento dos ministros, a decisão do STF passa a valer a partir da publicação da súmula vinculante --que define que a ordem deve ser seguida por todos no País. O presidente do STF, Gilmar Mendes, disse que o texto deve ser publicado em, no máximo, dez dias.

             Segundo alguns ministros, com a publicação da súmula, será possível recorrer na própria Corte Suprema, por intermédio de reclamação, sobre a contratação de parentes para cargos da administração pública direta e indireta no Executivo e no Legislativo.

     



    Escrito por Olívia de Cássia às 09h10
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    COMPRO – MINIATURA DE POODLE-TOY (preferência por um casal que não seja irmão). Contato: oliviadecassia@yahoo.com.br



    Escrito por Olívia de Cássia às 20h48
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    Foto: Tércio Capello-Secom

    Artistas se preparam para a final do festival de música do IZP

     

    O Instituto Zumbi dos Palmares promove na próxima segunda-feira, dia 25, a final do I Festival de Música. Na ocasião, será apresentado um evento-show com as quinze músicas finalistas, de onde sairão três vencedores nas categorias melhor música, melhor intérprete e melhor compositor, cada um recebendo o prêmio de R$ 3 mil. O evento está marcado para as 19h30, no Teatro Gustavo Leite do Centro de Convenções, em Jaraguá.

    Enquanto o dia final do concurso não chega, os músicos vão se aquecendo durante os ensaios, que tiveram início há uma semana. Segundo o músico e presidente da comissão organizadora do festival, Júnior Almeida, a diversidade de ritmos e interpretações dificulta ainda mais o trabalho dos jurados, que terão um grande desafio para eleger a melhor música, a melhor interpretação e a melhor composição. “Nós temos bons artistas e compositores, e é importante mostrar para a platéia o que Alagoas pode oferecer em termos de música”, afirmou Júnior Almeida, que ressaltou a importância da continuidade do festival para agregar valor à cultura musical do Estado.

             Para a cantora Irina Costa, que irá concorrer com a música O cravo e a Rosa, do compositor José Sóstenes, o festival é importante para incentivar os artistas alagoanos a investirem mais em sua arte, bem como resgatar a música alagoana. “O festival é importante tanto para os músicos como para o público que, a partir da divulgação feita, passaram a conhecer as nossas músicas, valorizando os artistas da terra”, disse.

             Irina ressalta que o festival trouxe ainda uma troca positiva para os artistas. “A troca de conhecimento, parcerias e a mistura dos diversos estilos colaboram para o crescimento do músico, e isso ajuda na hora de cantar e de compor. Assim podemos mostrar o que é nosso, fazendo com que Alagoas conheça Alagoas e aproximando a música alagoana da sociedade”, observou.

    O compositor Petrúcio Baêto, que irá concorrer com a música “Som de uma Saudade”, afirma que a expectativa é que o Festival de Música do IZP cresça a cada ano. “Estávamos precisando de um evento deste porte, com músicas alagoanas, e esperamos que no próximo ano mais gente participe”, disse.

    Para o diretor-presidente do IZP, jornalista Marcelo Sandes, a iniciativa do festival é uma contribuição que o Instituto presta à classe artística do Estado. “Com isso, oportunizamos o aparecimento de novos talentos, servindo de incentivo para nossos artistas. Já o IZP atua na sua missão de promover a cultura do Estado”, avaliou.

    Música alagoana - O festival tem como objetivo divulgar as gravações inéditas de cantores, compositores, instrumentistas, arranjadores e grupos de todo o Brasil. De acordo com o regulamento, uma mesma obra poderá ser premiada em mais de uma categoria. O evento será para 1.200 convidados, onde cada banda finalista terá uma cota de convites. Os demais serão distribuídos entre os servidores, ouvintes e telespectadores do IZP e imprensa em geral.

             Para a seleção das três músicas finalistas farão parte da comissão Catarina de Labouré, representante da Secretaria de Estado da Cultura (Secult); Joselho Rocha, maestro da Orquestra do Centro de Convenções; Washington de Oliveira, regente de coros; Ricardo Teles, diretor da Educativa FM; Petrônio Soares, programador musical da Rádio Difusora, e Rui Augustinho, programador musical da Educativa FM.

             O festival, que foi lançado em 31 de março, recebeu, ao todo, cem inscrições de todo o Brasil. As trinta músicas inicialmente selecionadas farão parte de dois CDs, cada um com quinze músicas, contemplando, desta forma, todos os selecionados na primeira fase do concurso. (Fonte: Secom)



    Escrito por Olívia de Cássia às 14h00
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    Fotos: Olívia de Cássia Correia de Cerqueira

    Ela é minha filhota e ontem foi se embelezar....rs

    É uma vergonha o que o poder público está deixando acontecer com esse prédio onde funcionava o Arcebispado...

     



    Escrito por Olívia de Cássia às 11h59
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    UNIÃO DOS PALMARES: CENÁRIO POLÍTICO

     

    Foto: Olívia de Cássia Correia de Cerqueira

     

     

    Foto: Olívia de Cássia Correia de Cerqueira

     

    Foto: Blog A Palavra

     

     

     

    Candidatos vão às ruas para conquistar eleitores

     

    Olívia de Cássia

    Repórter

     

    Os candidatos à eleição de 5 de outubro em União dos Palmares, uma das cidades-pólo do Estado, estão em campo tentando conquistar votos e corações de seus eleitores com visitas, reuniões, caminhadas e o corpo a corpo diário com a população, nas periferias, na zona rural e urbana do município. Areski Freitas (PTB), Beto Baía (PP) e Marciângela Gonçalves Lima (PSOL) apostam no carisma que avaliam ter perante os eleitores da terra de Zumbi, em serviços prestados no município e na empatia que têm junto a população.

    O município de União dos Palmares está vivendo um momento ímpar em sua história política: nunca aconteceu na região de um prefeito morrer no exercício do cargo e o vice precisar assumir a prefeitura em plena campanha à eleição. Outro fato inusitado que está mexendo com os formadores de opinião do local é que seis vereadores da bancada governista foram afastados por infidelidade partidária e no dia seguinte à posse dos suplentes o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a volta dos vereadores infiéis à Câmara. Nas próximas eleições os dez vereadores de União são candidatos à reeleição.

    SUCESSÃO

    Areski Damara de Omena Freitas Júnior – Kil (PTB) era o vice-prefeito e já estava em campanha quando o prefeito José Pedrosa (PTB) faleceu, no dia 29 de julho último. Kil assumiu a titularidade do cargo e afirma que confia no trabalho que desenvolveu à frente da Secretaria Municipal de Educação e como vice-prefeito da cidade. Ele diz que tem uma responsabilidade muito maior agora que é continuar o trabalho do seu amigo falecido e dar conta da campanha à eleição de outubro próximo.

    O prefeito diz estar otimista com a sua campanha e observa que ela vem crescendo cada dia mais, com reuniões setorizadas, caminhadas e “mostrando que o único candidato que tem experiência em administrar sou eu”, diz. Areski Freitas argumenta que está numa situação favorável e que há um sentimento forte de comoção na população pela morte do prefeito Zé Pedrosa. “E a população tende a votar no candidato que ele (Pedrosa) vinha apoiando”, explica.

    OPOSIÇÃO

    Pela oposição, o médico Beto Baía (PP) está coligado com o advogado Paulinho do PT, procurador do INSS. Ele avalia que tem muitas chances de chegar à vitória “porque a candidatura está com muita receptividade na comunidade e por nossas propostas de governo”. Beto Baía destaca que o município está vivendo um fato novo que foi a morte do prefeito José Pedrosa (PTB), mas espera que tudo volte à realidade “e acredito que a campanha logo volte ao seu curso normal”.

    Ele observa que o emocional ainda conta, “mas as pessoas vão perceber que a nossa coligação tem compromisso com União dos Palmares. O grupo cresceu muito em termos de liderança, estamos fazendo um trabalho de visitas, reuniões, caminhadas e mostrando à população que nós temos programa de governo”, avalia. A última pesquisa de intenção de voto para prefeito na cidade foi feita antes da morte de José Pedrosa e o candidato da oposição destaca que em breve vai ser encomendada outra consulta à população; “vamos primeiro deixar a poeira baixar”, diz.

    CRÍTICAS

    O médico urologista Beto Baía disse à reportagem da Tribuna Independente que o candidato Areski Freitas está dizendo inverdades em seus comícios argumentando que ele (Beto) vai fechar o Hospital São Vicente e acabar com a feira livre do município. “Kil está usando a tática da política do atraso, do tempo do coronelismo, sem embasamento nenhum, quando diz que vou fechar o hospital e acabar com a feira livre do município”, diz. Segundo Beto Baía, o argumento utilizado por Kil “é coisa de quem não tem programa de governo”.

    Areski respondeu ao candidato adversário dizendo que o que vem argumentando em suas falas na campanha é que a divisão (da tabela do SUS quando Beto foi vice-prefeito) era desigual. “A divisão era maior para o Hospital Geral de União, de propriedade do médico Beto Baía e deveria ser maior para o hospital filantrópico. Além do mais, 12 funcionários do município eram colocados de graça no HGU pela prefeitura”, complementa.

    TERCEIRA VIA

    Marciângela Gonçalves Lima é candidata do partido da ex-senadora Heloísa Helena [o PSOL], à Prefeitura de União dos Palmares e é a única mulher a concorrer a um cargo majoritário na cidade. Ela explica que seu grupo definiu pela sua candidatura ao perceber que o quadro político que estava sendo formado não representava mudança significativa para o município, “e por sermos os únicos sem vínculos políticos e pessoais com nenhuma das forças que sempre comandaram a política de nossa cidade”.

    A candidata do PSOL observa que embora Kil e Beto Baía preguem mudança e novidade, estão atrelados a forças políticas que já estiveram na prefeitura. “Já a nossa candidatura é independente e vem sendo pautada na ética, responsabilidade e, sobretudo, na decência”, observa.

    Para Marciângela, Gonçalves, a conjuntura política palmarina foi alterada após a morte do prefeito José Pedrosa, “pois ele era o maior incentivador da candidatura do então vice-prefeito Kil. Acreditamos que o Kil tenha perdido uma força interna e impulsionadora de sua candidatura, contudo, este fato alavancou sua campanha já que há diversas falas, faixas e atividades vinculando a imagem e o ‘sonho do Zé Pedrosa’ na continuidade do Kil na prefeitura”, destaca.

    Segundo Marciângela, a coligação PP e PT (Dr. Beto Baía e Dr. Paulo do PT), após a morte do Zé Pedrosa, vai ter que redirecionar o discurso quanto as críticas da administração, pois poderá implicar em perdas de voto. “Para nós, não haverá influências, uma vez que não fomos apoiados pelo prefeito. Nossa campanha está pautada em lançar propostas e alternativas de superação para as lacunas na gestão das políticas públicas do município, pois acreditamos na verdadeira forma de fazer política, com ações que beneficiem a maioria da população”, diz ela.



    Escrito por Olívia de Cássia às 11h11
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
    border=0